fbpx
Música Litúrgica e Vida Espiritual

Música Litúrgica e Vida Espiritual

Quando se fala em vida espiritual, o mais comum é pensarmos em oração, contemplação, em alguma forma de devoção, mortificação e também nas leituras espirituais, formações e palestras.

Poucos pensam na Música Litúrgica.

Vejamos o que Santo Agostinho tem a dizer sobre o assunto:

“ Sinto que as nossas almas se elevam na chama da piedade com um ardor e uma devoção maior por efeito daquelas santas palavras quando elas são acompanhadas pelo canto, e todos os diversos sentimentos do nosso espírito acham no canto sua modulação própria; que os desperta por força de não sei que relação oculta e íntima.”

As palavras do Santo e Doutor da Igreja são muito claras: é maior o proveito espiritual dos textos e orações sagrados quando estes são cantados.

O mesmo Santo Agostinho dirá que a música é um dos grandes presentes de Deus, dada generosamente aos homens com a finalidade de eleva-los.

Ao longo da história, diversos documentos da Igreja reforçam esta verdade.

“A Música Litúrgica, como forma de arte sacra, auxilia os fieis a direcionarem suas  mentes a Deus”

E aqui fica a pergunta a cada um de nós: que lugar a Música Litúrgica ocupa em minha vida espiritual?

É necessário derrubar a visão de que a Música Litúrgica compete somente aos músicos e somente durante a liturgia.

Ela é um inigualável instrumento capaz de alavancar a vida espiritual. É dom de Deus a nossa disposição. Dom que nos foi entregue para ser utilizado, não guardado.

Poucos minutos por dia são suficientes para aprender os cantos e hinos que nos acompanharão para o resto da vida durante nossas orações e reflexões. É um investimento que retorna na moeda mais valiosa de todas: o amor.

A hora de começar é agora! Não existe melhor momento do que o presente. Aos que precisarem de auxílio, estamos aqui!

Lucas Casagrande

Deixe uma resposta

×

[contact-form-7 id=”8″ title=”Contact Modal”]