fbpx
Como Saber se uma Música é Adequada para a Liturgia

Como Saber se uma Música é Adequada para a Liturgia

Musicalizar um texto sacro não torna necessariamente a música apropriada para o uso litúrgico.

É sobre esta afirmação que quero propor uma breve reflexão. A frase acima foi extraída da Introdução da Tese de Doutorado do agora Doutor em Música Henrique Coe.

Avaliar a adequação de uma música para o uso litúrgico somente pelo texto é uma armadilha muito comum. Entretanto, para além do texto a música precisa também apresentar outros atributos de modo a estar apta a cumprir a nobre e elevada função que lhe cabe.

Comecemos pela Inteligibilidade do Texto: de nada adianta a letra do canto ser adequada se em sua composição melódica ou interpretação torne-se difícil ou mesmo impossível a compreensão das palavras que são proferidas.

Em seguida temos a exclusão do profano. Entende-se aqui por profano como tudo o que não pertence ao templo (por vezes é traduzido como secular ou mundano). Esta exclusão deve ocorrer não somente no texto da Música, o qual deve beber das fontes sacras próprias para o uso litúrgico, mas também na forma e inspiração da composição. Elementos musicais que remetam à canções e peças profanas (que por consequência remeterão ao contexto no qual estas peças são executadas) não estão aptos para o uso litúrgico.

A duração da peça também deve ser analisada. Aqui o grande princípio a ser observado é o de que é a música quem serve a liturgia e não o contrário. A duração das músicas na liturgia devem conduzir a uma celebração fluida e orgânica, sem causar longos períodos de espera.

Podemos ainda comparar a composição com o modelo supremo de Música Litúrgica: o Canto Gregoriano. Quanto mais ela se aproximar deste modelo tão mais adequada será e tanto melhor conseguirá cumprir sua função.

Fica então demonstrado o quão temerário é sentenciar se uma determinada peça é adequada ou não ao uso litúrgico somente pela análise de sua letra.

Ao mesmo tempo, é verdade que se uma determinada peça não possuir texto e linguagem apropriados, mesmo que os demais elementos se façam presentes, esta peça não será apta para a liturgia.

Deixo aqui um convite e uma recomendação: busquem o que de melhor e mais memorável existe dentro do Universo da Música Litúrgica. Todos os demais conceitos e orientações se tornarão translúcidos uma vez que você absorva este tesouro.

Lucas Casagrande

Deixe uma resposta

×